segunda-feira, 7 de maio de 2007

Chegaste


Não sei de onde me surgiste assim tão incrivelmente doce e apetecível, nem tampouco sei porque me surgiste agora e não antes, mas a verdade é que não me importa nem um pouco sabê-lo... Alegro-me por teres aparecido como quem veio do nada e te andes a manter como quem tem vontade de não sair nunca destes meus braços que já esmoreciam.

Sabes, gosto particularmente quando me enrolas no meio de ti como se eu fosse um prolongamento dos teus braços, das tuas pernas, dessas costas que eu gosto de tocar com a delicadeza de quem toca as teclas de um piano. Envolves-me como se eu fosse uma parte de ti, tudo com a doçura de quem também pede para ser envolvido e com o olhar cheio de vontades de mim...

Não sei de onde vieste até chegares a mim e, acredita, não me interessa... Chegaste!... E isso basta-me aos sentidos...

Imagem encontrada no Google sem referência ao autor

8 comentários:

Tânia Pereira disse...

"Onde está José Maria??"(dito com pronúncia Catelhana!)
Ainda bem que "Achas" que estás apaixonada...é bom ver-te e ler-te assim!

Lia disse...

JJJJJJJoséeeeeeee Maria... donde estás???

Ana Fonseca disse...

lllllllllllllooooooooooooolllllllll

Papoila Sonhadora disse...

Ola, vim visitar-te, gostei imenso desta descriçao, hino de paixao, vindo do Nada, fazendo Sentir o Tudo...
Deixo-te 1 bj das Nuvens de Algodao Doce,
Papoila Sonhadora,

Cuca disse...

tão lindo...

"Sabes, gosto particularmente quando me enrolas no meio de ti como se eu fosse um prolongamento dos teus braços, das tuas pernas, dessas costas que eu gosto de tocar com a delicadeza de quem toca as teclas de um piano." Gostei especialmente desta parte... deve ter sido porque facilmente me vi nela...

beijinho

Ana Fonseca disse...

Papoila Sonhadora: Obrigada pelas palavras... São realmente doces como as núvens de algodão doces onde vivem os sonhos!

Cuca: Também é a minha parte preferida... Não só do texto, mas também das realidades! :) Obrigada pelas palavras

às duas agradeço a visita e convido-vos a que se deixem ficar... Esta praia quer-se deserta só para mim!

João Barbosa disse...

:-)

Morrissey disse...

muito lindo seu texto.Paixão e amor de forma inteligente e sutil. Devaneios claramente escuros de vontades e desejos.

parabéns!!!!!!!!!