segunda-feira, 31 de julho de 2006

Um acaso, por acaso...


Não te encontro! Nunca te encontrei em lado nenhum! Os nossos mundos não se cruzam nem por acaso...
Acasos, houve um! Foi o que nos levou ao primeiro de todos os encontros! E ainda assim não foi um acaso completo! Eu estava onde tinha que estar... Tu é que apareceste por acaso!
E tem sido sempre assim, todas as vezes... Tu a encontrares-me sempre (sempre soubeste onde!) e eu a encontrar-te nunca... Nem quando te procuro, nem quando te procurei!
Não sei onde é que fica esse teu mundo onde passas as horas e os dias... Nem como se chega lá... Mas tu conheces o meu todo! Não é justo...
Quando me apetece encontrar-te, nem sei por onde começar a procurar... E mesmo quando começo, nunca te encontro e perco-me sempre! Já tu... encontras-me sempre que queres!
Por acaso não queres mais vezes... E eu, por acaso, até queria!

3 comentários:

gisela disse...

Bonito texto, como sempre...Por acaso gostava de te conhecer, vou estar no Algarve na próxima semana, conheces algum bar onde se beba uma bela caipirinha? Olha para mim a convidar-me ;)

Ana Fonseca disse...

Será um prazer conhecer-te, Gisela! Conheço um bar onde se bebem umas boas caipirinhas, se estiveres disposta a deslocar-te a Faro... Chama-se B.A.-Bar da Associação (Académica da Universidade do Algarve) que, só por acaso, é o bar onde eu trabalho! Encontras-me lá, de 3ª a sábado, na esplanada...
Será um prazer servir-te uma caipirinha... ou duas... ou mais!
Já agora, ficas a saber... A Tânia Pereira também trabalha lá! Assim conhecemo-nos todas!

gisela disse...

Vou ficar hospedada em Porches durante 1 semana, como gostava de ir ver a Casa Decor a Faro, vou aproveitar a oportunidade de vos conhecer pessoalmente...Obrigada e até breve :)