quarta-feira, 24 de maio de 2006

Ventos


Estou sem saber se me arrisque no vento ou se me deixo ficar só a ouvi-lo! Gosto de poder que tem... Sopra sem cansaços porque é isso que faz... Alegre e brincalhão! Brinca com os cabelos tanto das meninas despreocupadas como das senhoras que se queriam penteadinhas... Vem o vento e... lá voam os cabelos, as bandeiras, os estandartes... tudo voa! Há no céu, nos dias de grandes brincadeiras, tudo o que de leve se possa levantar no ar!
E o barulho também não me assusta! Alegra-me! É um Buuh de partidas, de pregar sustos a quem se assusta... não eu! Não com essa facilidade toda! Sei que é o vento e que brinca... deixo-o brincar!
Está vento! Vejo-o nas folhas das árvores do lado de lá dos vidros da minha janela! E não sei se me arrisque a ir com ele ou se fico só a vê-lo e a ouvi-lo!
Acho que vou pelo vento!

2 comentários:

Tânia Pereira disse...

Fizeste bem em vir. Pela cerveja e pela companhia, ao menos que se sinta um vento...de recados

João Barbosa disse...

Gosto tanto de vento! Adoro senti-lo... andar contra e a favor do vento. É bonito.