domingo, 28 de maio de 2006

Montanha russa


A vida não é como uma montanha russa... é uma montanha russa!
Temos os lá em cimas, os cá em baixos, as vertiginosas descidas (nem sempre divertidas mas sempre intensas!), as subidas mais devagar, ou mais depressa, que nos levam ao topo, para logo a seguir ficarmos, sem saber como, de cabeça para baixo, como se nada fizesse sentido... Há as pausas, como quando nos preparamos, sentados, para qualquer coisa que se sabe que agita e que virá logo a seguir...
Há que aprender com as montanhas russas... E encarar as descidas como preparações para as subidas... Pensar que quando tudo está ao contrário, até podemos ser nós quem está de cabeça para baixo...
Paguei o bilhete e estou a andar... Agora vou para baixo! Não é agradável, nem saboroso mas (já se sabe!) também faz parte!
E não me levanto! Porque a viagem continua e, não tarda nada estou lá em cima, onde só se vê o céu e tudo o resto não interessa... até que chegue...

3 comentários:

Tânia Pereira disse...

Só queria deixar uma ideia ao dono da montanha russa, embora no fundo os accionistas principais sejamos nós...devia haver um desconto nos bilhetes para as partes das descidas. Assim tipo saldos ou promoções de fim de época. Poupávamos para podermos esbanjar muito mais nas subidas...

Victor Silva disse...

Prefiro pensar que a nossa vida é como uma vigem nos carrinhos de choque... Pois somos nós que conduzimos o nosso percurso, mas de vez em quando apanhamos com a má condução dos outros ou chocamos devido aos nossos erros. Se vivessemos durante muito tempo sempre com as mesmas pessoas chegaria a uma altura onde não haveria mais choques...

João Barbosa disse...

assobia. vai assobiando. e sorri muito. vale a pena sorrir. ri da vida, porque a vida é demasiado séria para não te rires dela. beijo