quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Rodopiar


Vento... Tanto vento! Tudo rodopia no ar. E eu, que olho de dentro como quem olha para fora, observo as coisas a rodopiar.

Quase pergunto ao vento o que vem aí, o que vai ele trazer-me e de onde vem a voar... E ao perguntar (a mim como se fosse ao vento) quase o ouço a falar... Diz-me que me traz presentes e que vêm a voar! Pois... a voar! Não há outra forma de receber coisas do vento que não seja pelo ar...

Daqui, de onde estou, olho para dentro como quem esta cá fora e lá dentro também tenho tudo a rodopiar...

Faz vento lá fora e cá dentro... Tudo voa! Está tudo a voar! E eu espero presentes que venham do ar a rodopiar!

2 comentários:

Tânia Pereira disse...

E quando é do vento os segredos que lhe queremos contar...esperamos pela sua resposta, aqui num dos ouvidos, mas sem gritar!
No vento até podemos imaginar, querer e sonhar mas também há realidade no seu sussurrar!
ehehehehe
apeteceu-me!
Bjocas linda!

barrigagolfinho disse...

hoje o que rodopia é a minha cabeça e estomâgo!! ;)