segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

Agora, sim... Confesso


Confessar que te amei é uma profunda mentira... Tudo porque a preguiça da explicação me levou a uma má conjugação verbal que, mais uma vez, por preguiça, não me dignei a corrigir...
Como se o "ter-te amado" fosse coisa que se alterasse com o tempo... Impossível, este pretérito perfeito, se o verbo amar toma este caminho de se dirigir a ti...
É verdade que te amei... Tão verdade como a impossibilidade de deixar de te amar um dia... Foi a partir do momento que senti esse amor todo que esse amor todo deixou de ser só presente... Tornou-se futuro e chegou até a ser um passado que nunca houve, mas poderia ter havido... Má sorte ter sido tão tardio aquele presente!
Menti por preguiça de explicar que amar-te uma vez é amar-te sempre e para sempre... Ir muito além da entrega e da partilha e das mãos, e dos corpos, e das almas...
Menti-te quando confessei que te amei, e não corrigi o erro por preguiça ou por não saber como fazê-lo... Só quem te conhece sabe que és para se amar todos os dias... Desde o dia em que se começa a amar-te!

5 comentários:

João Barbosa disse...

mais um binito texto da Aninhas...

Tânia Pereira disse...

As confissões devem ser sempre sentidas e difíceis de se fazer, dizem que sim que é assim!
Quanto À tua propriamente dita, parece-me sentida mas fácil de ser feita, afinal não é uma confissão mas sim "apenas" uma afirmação...mais de ti para ti porque para mim foi mesmo só uma confirmação!!Bjos

Oeu ManusDei disse...

eu tenho vivido sempre com a certeza de q qdo amamos, é para sempre! não interessa se a "coisa" acaba...o amar, não acaba, mudar? talvez...acabar não ;)

agora lendo a tania digo, a confissão não me parece ter sido assim tão fácil, pois confessar uma mentira nc foi fácil, pelo menos nao para mim...q tenho o "dom" de ser um mentiroso mto abil :(

.*.Magia.*. disse...

O Amor é eterno, é um sentir sem começo nem fim! Amar hoje é amar para nunca mais deixar de amar...
só assim merece ser usado o verbo...
Gostei da intensidade do sentir das palavras...!

zeroxo disse...

"...mas lá vencer-me não vences porque vencida estou eu!"
Vencida de Amor e não vencida pelo Amor! O Amor não vence mas convense. Confesso que adorei;-)