segunda-feira, 11 de dezembro de 2006

Páginas Brancas


Se calhar comprei um caderno grande demais...
Andei a escolhê-lo com cuidado e até tive atenção ao número de páginas brancas... Escolhi cuidadosamente um com muitas folhas, que eu pudesse preencher e onde escreveria uma história que queria longa... Não poderiam faltar páginas...
Acho que comprei um caderno grande demais porque ainda me vão as folhas no início e já a história cheira a final... É pena! Tinha para mim que ía gastar aquelas folhas brancas à velociadade de carros de corrida batendo recordes do mundo...
Olho para o caderno já com olhos de abandono e penso nas palavras para lhe escrever um fim...
Comprei um caderno grande demais para nos escrever... Há tantas páginas ainda tão imaculadas... E já adivinho que só o tempo lhe dará outra cor de tons de amarelo... Nada de manchas de tinta preta a falarem de nós!
É pena... Uma caderno tão bonito merecia ser escrito até ao fim...

10 comentários:

a semi santa disse...

Sempre te ficam os amigos...tens ke komprar mil cadernos...
Linda, beijinhos.

barrigagolfinho disse...

Crime é (não é, mas deveria ser): Uma pessoa que escreve como tu escreves, deixar um caderno branco apenas ganhar a cor amarelada do tempo!! :)

João Barbosa disse...

questão: só escreves ou também desenhas e rabiscas?

Tânia Pereira disse...

Pois devia ter vindo à net antes de sair de casa, tive a beber café contigo e nem te perguntei nada...a pensar que a tua felicidade se mantinha imaculada e que o caderno já estava para passar a ser "apenas" um primeiro volume, que já estaria no fim mas com sucessor. Pergunto amanhã..bebemos café?
Beijos, escreve e escreve!

Ana Fonseca disse...

Semi Santa: ès uma querida! Obrigada pelas palavras! Beijinhos

Barrigagolfinho: Sabes, há histórias que têm que ser escritas por dois pares de mãos! As minhas não chegaram... Por isso, o caderno vai ficar com a história que se escreveu, e nada mais! Outras histórias se escreverão noutros cadernos!

Joãozinho: Não tenho jeitinho nenhum para o desenho... Qualquer um dos meus cadernos têm só palavras! Beijinhos para ti!

Ana Fonseca disse...

Tânia: Beijos muito, muito grandes!

Lia disse...

Por mais voltas e voltas, por mais que acreditas nisto ou naquilo,o caderno é teu,a história é tua e por isso és tu que escolhes o final. Beijos Fonsequinha

Anónimo disse...

Não te esqueças, que às vezes são precisos muitos rascunhos para conseguir escrever finalmente uma obra...e acredito que vais conseguir escrever uma linda obra.

Beijinhos Fons
Fil Berg

Ana Fonseca disse...

Lia: Pois... é mesmo nisso que eu acredito! Eu é que escolho o meu final... O problema é que, como não quero acabar o caderno a escrever sozinha, tenho sempre que me limitar a quem o quer escrever comigo! Poruqe essa pessoa também tem um caderno... E tem que me querer a escrever nesse também! :)

Fil: Ui... De rascunhos percebo eu! :) Beijocas

belo disse...

faz do livro-romance um livro de contos e pronto. haverá paginas escritas até ao fim :)