segunda-feira, 25 de dezembro de 2006

Devia...


Devia ter-te comido mais... consumido todo, até à exautão e à fartura... Devia ter feito mais que apenas petiscar e devia ter-me lambuzado daquilo que me oferecias à mão cheia, antes que as fechasses e escondesses o que ainda não tinha comido de ti!
Devia ter-te comido e bebido até não poder mais e enfartar-me de tanto de ter beijado e tocado e sentido e amado!
Devia ter feito tudo ainda com mais ânsia e com mais pressa... Devia ter ficado cheia, farta e gorda e de consumir até ao fim e não deixar nada para amanhã ou depois disso!
Agora que já não te posso comer o resto que tinha propositadamente deixado para depois, reparo no tamanho da minha fome! Não há nada a fazer! Devia ter-me enfartado de ti e agora já não há mais nada para mim...
Nada a fazer! Já deveria ter sido feito... Mania esta, de deixar para mais tarde...

7 comentários:

Tânia Pereira disse...

Não sei que diga a não ser: pois...
olha já sei: pode ser que na passagem do ano
no meio da loucura e das cantorias caiam dois ao nosso colo. UM para ti e um para mim, ai coitadinhos que ficavam mirrados de tanto que os esmifrávamos!Eheh..
Beijocas e "ahhhhhhhhhhhhhhhh! Tenho fome de mais!"

barrigagolfinho disse...

Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje!!! ;) Beijo

Fil disse...

Pois é miga... amanhã não saberemos se cá estamos, por isso devemos consumir o presente ao máximo... mas quem sabe se 2007 não tem um "princeso" para ti...

Cata disse...

quando a trinca é sumarenta e deixa um travo doce na boca, sabe-nos sempre a pouco... principalmente quando acaba. Guarda a recordação do sabor bom que foi, e abre o paladar para a próxima ementa!

gostei mt dos teus "escritos", toda tu és FADO!
Catarina Pereira

calvin disse...

Desejo-te um ano muito feliz e gostei de provar as tuas palavras, tão deliciosas e sumarentes!

alfacinha disse...

ouvi dizer q este ano vai ser mt bom p as "caranguejas" ;)
acredita!
beijocas gdes e continua a alimentar-nos o espírito c os teus belos textos

Tamia disse...

... devia, mas podia?