quarta-feira, 5 de julho de 2006

João infotocopiável


Há espaços e cantos que apetecem, como apetecem doces a uma criança! Sejam eles reais e palpáveis, sonhados ou existentes apenas neste mundo de tragédias e maravilhas, intimidades, confissões e fantasias como é o dos blogs.
E falando deles, há um que me marcou desde o primeiro texto lido! É, desde aí, paragem obrigatória, necessária e esperada... Até ansiada pela excelência das palavras, pelos assuntos, por aquelas combinações perfeitas e não lembradas a ninguém que não ao João, o seu autor.
Gosto de me passear por esse canto e deliciar-me com ele! É cheio de delícias... E gosto de deixar lá palavras porque me puxam à conversa aqueles textos que se lêem...
O joão escreveu-me um texto e dedicou-mo ("Crustáceo Escritor" foi o nome que lhe deu!)... Não o conheço (nem ele a mim!) e ainda assim mereci-lhe esta honra que agradeço muito.
Mas não se pense que é por isso que lhe escrevo este texto e lho dedico; é mais porque o merece, e destacá-lo é um prazer!
Levanto a taça e proponho um brinde: - Ao João, que é genial e infotocopiável... a ele, ninguém o fotocopia!

4 comentários:

Moonlover disse...

Tambem levanto a taça ;) e brindo ao João e a ti Ana, por ambos escreverem de maneira a alimentarem-nos a alma.

gi disse...

Junto-me a vocês para erguer um brinde! Não sou blogger, mas sou uma leitora exigente e digo-vos muito sinceramente (tal como já disse pessoalmente ao João), a Ana é tal como ele, mas duma forma mais feminina, uma poetisa de emoções e palavras. Gosto muito de passear nesta praia.
O João é simplesmente fabuloso, nas ideias, nos adjectivos, nas fantásticas descrições, só mesmo tu Ana lhe poderias fazer esta homenagem! Tchim tchim!!!

João Barbosa disse...

Tungas! Obrigado! Acho que desmaiei!

Tânia Pereira disse...

Se o João desmaia...não!!!
Junto-me ao brinde e nem coloco mais palavras para não estragar. Fica bem.