sexta-feira, 7 de julho de 2006

Abre-lhe os braços!


A ti, que o acompanhas agora, abre-lhe bem os braços porque ele merece! Faz dos teus braços um abrigo que o acolha! Ele precisa tantas vezes de abrigos!
Até te ensinava como fazê-lo, mas não cheguei a aprender... Por isso não sei! Apenas calculo que seja fácil... Para mim, pelo menos, seria! Mas não pude aprender... Não me deixou o tempo nem esse menino a que agora chamas teu! E olha que eu tentei!!! Tentei como podia mas outras questões se levantaram!
Depois apareceste tu... e olha que eu o quero feliz! Ai de ti que não o deixes em gargalhadas! Mas, especialmente, quero que lhe abras os braços porque ele merece ter uns bem abertos e sempre à mão...
Digo-te só que ele é um pássaro de asas grandes! Deixa-o voar, que ele precisa... mas não lhe feches nunca os braços!
Os meus estão noutras paragens! Sirvam os teus! Felicidades

2 comentários:

Tânia Pereira disse...

Meu Deus, comecei a ler a pensar num e acabei a pensar noutro...vai ter aquelas tangas da ficcao? (detesto estes teclados sem acentos)
Bem que o menino seja feliz e burro que nao aceitou o teu convite de viagem a felicidade, agora esperemos que a outra tenha asensibilidade de o fazerr SOFRER e MUITO!!!!!! Tou tao mazinha hoje, sera da poluicao???
Fica bem

Ana Fonseca disse...

Tás mesmo! :) Não sejas assim! :)