quarta-feira, 31 de maio de 2006

Mundo de Tus


Há tanta gente cheia daquilo que me enche...
Tanta gente a falar de ti, a escrever sobre ti, a cantar-te... Bom, talvez não seja sobre ti, mas parece... É sobre outros que não são tu, mas podiam ser, porque quem escreve e fala e canta não sou eu... mas podia!
O mundo está cheio de tus e de eus... Não há nada (ou há muito pouco!) de original nesta história! Mas eu não sinto as dores de ninguém que não as minhas, por mais iguais que sejam os tus que as fazem doer...
O mundo está cheio de tus e, no entanto, eu acho-te único! És tu quem me doi; ou melhor, é a tua falta que me aleija! As gentes vivem as mesmas coisas em todo o lado... E da dor de faltarem tus nascem coisas que me lembram de ti quando as ouço ou as leio...
Bem vistas as coisas pode até haver um mundo de tus no mundo... Para mim os outros são sombras de ti... para mim és só um e é de ti que eu escrevo! E no entanto, o mundo está cheio daquilo que me enche!

Pintura de René Magritte - Golconde

1 comentário:

Tânia Pereira disse...

Reflexos imagéticos ou apenas padrões cromáticos daquilo que realmente o nosso coração quer alcançar..agarra nesta minhamão e leva-me para onde quiseres. Sou tua! À falta deste discurso sonhado, resta-nos o discurso verdadeiro e sentido e tão sofrido! Restam-nos ou outros tus os falsos. Fico-me por aqui "Angel".