segunda-feira, 24 de abril de 2006

Jardim


Perguntou-me, hoje, um bom amigo:«Como está a minha menina?». Respondi-lhe: «Olha... Estou!».
E assim é!... Ando por aqui, pelas mesmas estradas, sem perceber o tempo nem reparar nos caminhos.
Às vezes sinto-me bem, e é como se andasse com os pés descalços num jardim cheio de cores e encantos, a sentir a relva e as folhas caídas entre os dedos! Outras parece que o jardim me fica a preto e branco.
Agora anda com poucas cores, o meu jardim... E é estranho, porque estamos na Primavera!!
Um dia explicaram-me que as cores não existem... É a luz que nos faz olhar o mundo e vê-lo colorido!
Se calhar deixei crescer demais as árvores do meu jardim e a luz não entra... Por isso o vejo com tão poucas cores!
Voltando ao meu amigo... Não lhe soube responder!
Talvez seja melhor sentar-me num banquinho do meu jardim para perceber porque não me entra lá a luz e porque se foi dali o arco-íris...

4 comentários:

Ixmael disse...

Minha amiga, esse jardim não anda com poucas cores, simplesmente as flores mais bonitas ainda não cresceram o suficiente para serem visíveis e tomar o lugar das ervas daninhas, arvores velhas e podres que "talvez" estão a mais, quando esse dia nascer o teu jardim será o mais lindo e o teu coração transbordará de felicidade.
Se Semíramis a rainha assíria, idealizou os Jardins Suspensos de Babilónia, porque razão não poderás tu também ter o teu jardim criado á tua imagem, seria por certo um bonito jardim.

João Barbosa disse...

As árvores são nossas amigas. Não as cortes. Basta contorna-las e terás o sol. Encosta-te a elas e dormita a sesta com o sol a bater na cara...

Shiva disse...

É a tua luz que tem que dar cor ao teu mundo, nada mais. E, se olhares bem, tens tudo para fazer um arco-iris bem brilhante e colorido.
Por vezes procuramos as coisas certas nos locais errados.
grande xi-coração.

Victor Silva disse...

Se o teu jardim está muito frondoso, nada como arranjar tempo para o podares... Afinal um jardim onde a luz não entra não cresce saudável! Não te esqueças de arrancar as ervas daninhas...
Beijinhos.