segunda-feira, 24 de março de 2008

Anda...


Anda... Vem daí... Larga esse mundo que me dizes que há aí desse lado mas onde eu não estou e vem ter comigo.
Anda apagar-me esta ausência de mim que me habita a cada dia que não te vejo nem te dou os bons dias ao ouvido logo pela manhã...
Anda, vem roubar-me aos dias a tua ausência que não me faz falta e preenche-lhe o espaço com a presença de ti e de quem és...
Anda daí e traz-me de volta a mim porque (já te disse!) sou outra desde que sou contigo... Sou outra ou Sou (simplesmente).
Anda... vem depressa até à minha porta (como de outras vezes)... Eu estarei lá para a abrir e encostar a minha mão aberta à tua que vem a chegar!
(Quem me dera hoje!)
Anda... vem até aqui... Aqui onde eu espero que me roubes, à vida, esta ausência de ti...

Imagem de Pedro Moreira

8 comentários:

Anónimo disse...

Falar da boca pra fora
da bichinho na boca e mal entendidos

Nao diga se nao for pra valer.

Ana Fonseca disse...

Caro Anónimo, já aqui expliquei muitas vezes isto, mas explico outra vez... nada do que aqui se escreve tem que ser real, tem que falar de verdades minhas... Tal como nada tem que se fantasiado ou ficcionado... Mas uma coisa é certa, depois de publicados os textos deixam de ser apenas aquilo que quem os escreveu quis dizer e isso faz com que tenha várias vidas! Por isso, essa história de falar da bca para fora não se aplica, pelo menos neste caso. Estas palavras são palavras lançadas a quem as apanhar, por muito que possam (ou não!) ter sido escritas para alguém!
Se quiseres comentar, comenta... Mas não tomes os textos pela minha vida porque podem não ser... (ou serão?!)

tonsdeazul disse...

Maravilhosas estas palavras. Tocam cá dentro, no lado do sentir.

Pedro V. disse...

Ma Félicité = toi + moi + route + voiture automobile + gâteau de caroube dans le ciel de la bouche :)

Ana Fonseca disse...

j'adore manger gâteaux de caroube dans la voiture automobile avec toi. :)

Anónimo disse...

gateaux de caroube, c'est quoi ça?????
saborearás o chegar e o voltar, o encher do espaço subitamente, o "effleurer la présence doucement et attentivement, la découverte sublime dans l'attente"
desculpa, permiti-me!
beijinhos da Inês

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Ausência que permite tantos sentires...

(Gostei muito do "quadro" que pintaste)

Kitty disse...

Ana,

Tomei a liberdade de postar suas palavras em meu blog, dando os créditos devidos a vc, claro. Obrigada por expressar o que eu sinto, pois não sei escrever tão bonito.;)
Espero que não se importe. Adorei seu blog.

Beijos de sua humilde leitora,

Kitty