segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Não há longe


Dizem-me as cartas topográficas que estamos longe! Falam-me de quilómetros, de milhas... Dizem-me que estamos longe mas é mentira... Não sabem dos projectos, nem do tudo que me dás ou do que te ofereço a cada hora...
Dizem-me as cartas topográficas que estamos longe... Falam-me de latitudes, altitudes, longitudes... Dizem-me, mas mentem! Não sabem quanto vivemos, quanto sonhámos, quanto construímos antes de ires e de eu ficar!
Falam-me as cartas topográficas de coordenadas e gritam-me que estamos longe! Não estamos! Não sabem quanto de ti ficou e quanto de mim levaste quando partiste... Não sabem que há um Nós que é mais do que a soma de um eu com um tu...
Não sabem de nada sem ser de distâncias, essas cartas topográficas que me dizem disparates e mentiras... Não sabem que o perto e o longe sentem-se cá dentro e eu, cá dentro, sinto-te a ti... Não podes estar longe...

11 comentários:

Delio disse...

Realmente, amar é o melhor de nós. Até a maneira de ver o mundo é mais clara, e sempre poderosa. É bom ter o melhor de ti. E parabéns pelo o amor. Beijo.

L.F. disse...

Lindo! Lindo!
Quando o amor é verdadeiro eclipsam-se todas as coordenadas. Pelo tanto que deixa quem parte e pelo tanto que entrega quem fica, a distância deixa de contar, nem aquela distância que não vem em qualquer carta topográfica, por ficar para além do nosso conhecimento.
Beijinhos

Pedro V. disse...

Deixo-te aqui mais um bocadinho do nosso Sol :)

http://br.youtube.com/watch?v=RjzVbXeD_8E

Adoro-te a milhas...

Anónimo disse...

As cartas topograficas na sabem nada.. nadinha... nikles batatikles!
Sigam querendo-se...
lia

Pedro V. disse...

És tão "compreensível"! :D

Pedro V. disse...

ZITA SWOON _ "100"

"Girl when my heart beats to your groove
One hundred times per second proves
That your love must be the fastest that I had
And every time yhou call my name
I thank the lord
Casue man I date
The smartest girl that I have ever met

Deep is my devotion
A hundred pretty motions baby
I want you

The good thing of a purpose is
That all the while you run the race
You never feel you're runing out of breath
My purpose is to stay with you and live our lives till they are through
I hope that no bad luck will leave us sad"

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Estará onde o teu pensamento poisar.

(adorei o momento musical)

Ana Fonseca disse...

Délio: Obrigada pelas palavras! Sim, o mundo ganha novas cores! Uma beijoca para ti!

L.F. : ainda bem que gostaste! Gostei do teu comentário! Vê-se que sabes do que falas! :)

Lia: Tu sabes bem o valor que elas têm (as cartas topográficas!)... Obrigada pelo comentário e pelo apoio! Um grande beijo!

Louco de Lisboa: Que prazer voltar a ver-te por esta caixinha de comentários! Eu tb adorei (O momento musical, claro)! :) Aparece!

Pedro V.: :) Que posso eu dizer-te...? Obrigada! Por mais este bocadinho de Sol (e por todos os outros), pelo postal :), pela piada, pela letra... Não, não me canso de agradecer-te! Nem de nos escrever! Disso também não... Beijos, beijos, beijos.........

Tânia Pereira disse...

Tão bonito....que bonito...ainda bem que há esta beleza!

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Apareci de novo...
Desejo-te uma semana cheia de melodias!

(esta tb é veri biutiful)

tonsdeazul disse...

:) Pois é... Os mapas também erram nas distâncias dos sentires!