segunda-feira, 3 de julho de 2006

Despedidas


Foste embora há pouco tempo e já me fazes tanta falta... Falta de quê, não sei, mas faz-me falta aqueles tudos que me davas quando estavas por cá! De te encontrar em casa quando chegava, nem que estivesses já deitada! Das gargalhadas e das tuas pequenas manias, encantos próprios e só teus, que deliciavam quem partilhava o espaço contigo! De tudo... sinto falta de tudo, se bem que não saiba dizer o que esse tudo é!
Foste embora há pouco tempo, mas parece já muito!
Antes de ires fizemos uma festa... Não pela felicidade da separação (claro!); apenas para que não se tornasse tão pesada... Em tom de festa, doi menos! Sei que conseguimos a surpresa e sei que gostaste de estarem (quase) todos lá para te dar um beijo e uma flor antes de ires para outros lados!
És uma borboleta pronta a voar! E porque sei que é para voar que servem essas asas coloridas, fico feliz, mesmo estando triste por não estares por cá!
Já sabes, quando quiseres voar de volta, tens onde poisar! Poisas aqui, nesta casa que já é outra, mas nem por isso deixa de ser tua... por muito que já cá não estejas quando eu chego!

5 comentários:

Montenegro disse...

Foi uma festa bonita, e estou certo que ela adorou a surpresa que lhe preparaste. Quem viu a reacção dela, quando se deparou com aquela gente toda lá, ficou com a certeza que sim.
E ela, quando ler este pequeno texto que lhe dedicaste, vai estar com uma lágrima marota a descer a face, a lembrar esses momentos de que falas. Só nos resta esperar que ela venha cá, para se matar as saudades que deixa nos amigos. :)

Bjs

Tânia Pereira disse...

Espero acima de tudo que ela se encontre bem, nesse novo caminho que ela deseja percorrer. As mudanças são sempre boas em fase de crescimento e querida por todos como esta "borboleta" é, em qualquer lugar vai dar e receber muito carinho. Para ela vai valer a pena voar. SE quiser/quando quiser voltar, sabe bem os pares de braços que terá abertos em sua direcção. Quanto aos amigos de cá da fronteira, só nos resta esperar...

Lia disse...

Aumentei este texto a 200 por cento, pois a minha mãe queria ler mas não queria procurar os outros óculos... tanto trabalho... e só leu 4 linhas.... chorou!! Eu pelo menos consigo chorar e ler ao mesmo tempo.
Os amigos não têm que esperar... estão sempre comigo... por isso são amigos...
Já agora... quais manias?? :)

Lia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
A Semi Santa disse...

Adorei, os amigos sao assim....beijos Anocas, és linda tal como a borboleta.